Médico responsável por superdosagem de cloroquina que matou pacientes é petista

3314Visualizações 2020/9/16
4 2 Salvar Denunciar
  • Clique para assistir mais tarde
X
  • Faça o login para usar
X
  • Feedback enviado com sucesso
Anúncio
Uma pesquisa realizada com altas doses de cloroquina, em Manaus, foi interrompida após pacientes apresentarem complicações cardíacas, resultando na morte de 11 pessoas. Praticamente qualquer remédio pode matar alguém quando administrado em dose não recomendada. Um dos responsáveis pela pesquisa, é médico infectologista, Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, e também ativista político. Os efeitos colaterais causados por uma alta dosagem fizeram com que o estudo fosse interrompido, com a seguinte conclusão: “A cloroquina é perigosa e não é eficaz no tratamento do COVID-19”. Sob a justificativa de que, usar a cloroquina em altas dosagens para tratar COVID-19 “pode ser tóxico”. Uma conclusão bastante previsível. Entre os tratamentos promissores para combater o COVID-19, o uso da cloroquina tem sido um dos que mais chamam a atenção – principalmente depois de autoridades como o presidente dos EUA e do Brasil falarem publicamente sobre o medicamento.
+ Expandir - Retirar
Próximo vídeo
Comentários de usuários

Isenção de responsabilidade:

Este site oprera upload artigos em tempo real. Não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa a opinião pessoal dos redatores e não é a posição deste site. O usuário não deve confiar no conteúdo, mas deve julgar a autenticidade do conteúdo à sua própria.Os redatores têm o direito de escrever artigos neste site.

Como o site está sujeito ao modo de operação "publicação em tempo real", portanto, o sistema não pode verificar todos os artigos a tempo. Se você encontrar um problema, deixe uma mensagem ou entre em contato conosco.

O site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e rejeitar a publicação de qualquer pessoa e também o direito de não excluir o artigo. Nunca escreva linguagem ofensiva, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais. Este site reserva todos os direitos legais.